언어
클릭 수
76
pt.news

Francisco quer uma Ética dos Ricos? Por Padre Reto Nay

A página web dos bispos alemães katholisch.de explicou, no dia 20 de setembro, que Papa Francisco desmantelou o Instituto da Família em Roma com a finalidade de transformá-lo em um "laboratório de reflexão sobre Amoris Laetitia", o documento de Francisco que, em contradição com o Evangelho, pretende a Sagrada Comunhão para os adúlteros.

O artigo foi escrito pelo editor-chefe Thomas Jansen. Ele argumenta que Francisco puniu o Instituto da Família porque seus professores criticaram os argumentos de Francisco quanto ao último Sínodo para a Família.

Para Jansen está claro que a orientação do Instituto era "muito conservadora", o que significa "católica demais". Ele sugere que Francisco queira substituir a moralidade católica por uma "ética da situação" que afirma considerar o "contexto particular de um ato específico", ao invés de seguir uma lei universal que julgue a verdade da questão.

"Ética da situação" pode soar bem, mas, na verdade, se equivale a uma teoria ética de poder e riqueza. Somente os ricos têm o dinheiro para invocar um "contexto" que determinará "o que é ético e o que não é". Através dos seus jornalistas, eles impõem o seu "contexto" a qualquer questão moral.

Portanto, seria mais honesto falar sobre a ética dos ricos do que sobre uma "ética da situação".

Fotografia: © Jeffrey Bruno, Aleteia, CC BY-SA, #newsQjuzdxagwu