언어
클릭 수
77

7 de junho - França. Aparição de São José em Cotignac (1660).- EU SOU JOSÉ: LEVANTA-A E TU BEBERÁS



7 de junho - França. Aparição de São José em Cotignac (1660).-
EU SOU JOSÉ: LEVANTA-A E TU BEBERÁS

DVD - VOZES DO CÉU 18 * APARIÇÕES DE PELLEVOISIN À VIDENTE ESTELLE FAGUETTE E COTIGNAC FRANÇA A VÁRIOS VIDENTES - PRODUZIDO PELO VIDENTE MARCOS TADEU TEIXEIRA - SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ SP

Pedidos: Tel: (012) 9 9701-2427
www.presentedivino.com;br

***

Acessem:
RÁDIO MENSAGEIRA DA PAZ
www.radiomensageiradapazjacarei.blogspot.com.br
SITE OFICIAL DO SANTUÁRIO:
www.aparicoesdejacarei.com.br
WEBTV:
www.apparitionstv.com

No dia 21 de fevereiro de 1660, o Rei Luís XIV viajava em direção a Saint Jean de Luz (confins com a Espanha), cidade onde, no dia 9 de junho, se uniria em matrimônio a Marie-Thérèse, infanta da Espanha. No caminho, fez uma parada em Cotignac, para testemunhar seu reconhecimento a Nossa Senhora das Graças, a quem devia o seu milagroso nascimento. No dia 7 de junho, após o encontro com os reis da França e da Espanha, na fronteira comum, Marie-Thérèse foi acolhida com honras, na França, aonde chegava para desposar Luís XIV, como previa o Tratado dos Pirineus, restabelecendo assim a paz entre os dois países assim como no interior da própria França.

Neste mesmo dia, no monte Besillon, em Cotignac, Gaspar Ricard, um jovem pastor sedento, ao menos, por um gole de água, não tinha como saciar a sua sede, quando viu surgir diante de si um homem de altura imponente, que lhe mostrou um rochedo, dizendo: "Eu sou José; levanta esta rocha e tu beberás." A pedra era pesada; oito homens juntos poderiam apenas empurrá-la, mas como poderia o pobre Gaspar erguê-la? O venerável ancião - segundo os relatos da época - reiterou a sua ordem e o pastor obedeceu, empurrando a pedra - não se sabe com que força - e viu surgir, diante de seus olhos, um jorro de água fresca que passou a correr. Imediata e avidamente, ele se ajoelhou e bebeu daquela fonte. Ao se levantar, a aparição desaparecera. Gaspar corre ao povoado para contar o que lhe tinha acontecido e os curiosos vieram constatar o ocorrido. Apenas três horas passadas, naquele local conhecido por todos como árido, e desprovido de qualquer fonte, uma água abundante começara a correr.

No dia 19 de março, após a aparição de São José, em Besillon (Cotignac), e o surgimento repentino da fonte de água, Luís XIV decretou como legal, festivo e feriado, o dia de São José. Um sermão do escritor francês, Bossuet, o felicitaria por este gesto.