Cliques109
pt.news

Cardeal Burke: Seria "difícil" negar que Bento renunciou

A fim de contrastar questionamentos generalizados sobre a validade da renúncia de Bento XVI, LifeSiteNews.com falou com o cardeal Burke em 14 de fevereiro.

A origem das dúvidas é o próprio Bento. Ele sugere em sua carta de abdicação, que ele renunciou ao seu ministerium (ministério) e não ao seu munus (ofício). Na sua última audiência geral, em fevereiro de 2013, ele acrescentou que, com a sua eleição "estive engajado sempre e para sempre com o Senhor", e que a sua renúncia do "ativo exercício do ministério" não invalidaria isso.

Mas para o cardeal Burke seria "difícil" reivindicar uma invalidez da renúncia de Bento XVI, uma vez que o ministério papal e seu ofício são inseparáveis, e que o documento de renúncia de Bento usa munus e ministerium de maneira intercambiável.

Burke chama as declarações de Bento como "perturbadoras" e "noções errôneas", mas "está claro, a partir da sua declaração, que ele estava renunciando ao munus.”

O cardeal acrescenta que a Igreja se "desestabilizaria completamente" se não pudesse contar com determinados atos jurídicos que acarretam efeitos.

Para Burke é, todavia, juridicamente e teologicamente problemático que o ex-papa ainda use títulos papais e vestimenta papal.

Fotografia: Raymond Burke, #newsMmvhwytjkt