Idioma
Cliques
51
pt.news

Farsa do abuso ao vivo: Schönborn "crê" em caso de abuso que foi provado falso

Em 6 de fevereiro o cardeal de Viena, Christoph Schönborn, participou de um espetáculo noturno com a suposta vítima de abuso Doris Wagner. O espetáculo foi transmitido pela emissora de televisão estatal alemã Bayerischer Rundfunk.

Wagner, uma ex-irmã da comunidade religiosa "Das Werk" [A Obra], se promoveu, nos anos recentes, como uma "vítima" de abusos clericais, admitindo, no entanto, que não muitos na Igreja [e fora dela] acreditam nela.

Não é assim para Schönborn: "Eu acredito em você", disse o crédulo cardeal a Wagner.

O período de Wagner como freira foi evidentemente intenso sexualmente. Em 2008, ela se comprometeu em um relacionamento íntimo com um sacerdote da sua comunidade. Posteriormente, o padre se arrependeu.

Wagner deixou a comunidade em 2010. Um ano depois, ela escreveu para um sacerdote dizendo lembrar dele com "amor e respeito".

O "amor" dela se transformou em ódio em 2012 e 2013, quando ela apresentou acusações de estupro contra o sacerdote. Porém, ambos os promotores - austríaco e alemão - arquivaram o caso, determinando que o relacionamento tinha sido consensual.

Enquanto isso, Wagner casou civilmente um segundo [ex] padre de sua comunidade.

Nos anos mais recentes, Wagner atacou um terceiro sacerdote da sua antiga comunidade, o padre Hermann Geissler, um ex oficial da Congregação para a Doutrina da Fé.

Geissler tentou consolar Wagner após uma confissão de 2009 [fora do confessionário], tocando a sua bochecha. Agora, Wagner se refere a isso como "assédio sexual".

A questão foi investigada em 2012. O veredito foi a favor de Geissler, o qual afirmar que a acusação de Wagner "não é verdadeira".

A testemunha crível de Schönborn, Doris Wagner, repetidamente falou a favor da contracepção, da fornicação e da homossexualidade, chamando o ensinamento católico de "absurdo".

Essa é presumivelmente a verdadeira razão pela qual Schönborn e a mídia olgárquica "acreditam" nela.

Fotografia: Christoph Schönborn, © Mazur/catholicnews.org.uk, CC BY-SA, #newsYypbcglkhz