Idioma
Cliques
212
pt.news 2

Pluralismo de religiões "vontade de Deus" - Papa Francisco

"O pluralismo e a diversidade das religiões, cores, sexos, raças e línguas são vontades de Deus em Sua sabedoria."

Essa afirmação é parte de um documento interreligioso de 4 de fevereiro, assinado em Abu Dhabi pelo PapaFrancisco e o Grande Imam de Al-Azhar, Ahmad Muhammad Al-Tayyib, que é considerado um dos clérigos sunitas mais liberais do Egito.

De acordo com Gênesis 11, Deus quis as diferenças linguísticas como uma punição para o pecado.

O documento segue, dizendo que "a sabedoria divina é a fonte da qual o direito à liberdade de crença e à liberdade de ser diferente deriva".

Isso significa que Francisco considera os rituais astecas de sacrifício humano como uma religião de Deus, bem como o Islã e o Judaísmo, que explicitamente contradizem a Igreja em relação à Trindade e à divindade de Cristo.

A alegação de que "Deus" quer a existência de religiões mutualmente exclusivas implica que o "Deus" de Francisco quer, igualmente, a verdade e a negação da mesma; é portanto, como o diabo: um princípio de contradições.

#newsVzutsgjknp
pt.news mencionou esta publicação em Cardeal Burke: a falsa afirmação de Abu Dhabi de Francisco precisa ser retirada [mas não será].
leandro loures
Um axioma católico antigo diz que "extra Ecclesiam nulla salus – fora da Igreja não há salvação".
cristine
So Jesus Cristo salva a alma do homem. Bento XVI tinha razão:
O Catolicismo e o unico representante do Cristianismo.