Idioma
Cliques
146
pt.news

Vaticano destrói outra comunidade: 90% das irmãs vão embora

34 das 39 irmãs de Little Sisters of Mary pediram para serem dispensadas de seus votos. Fundada em 1949, a companhia dirige quatro casas de repouso nas dioceses de Laval e Toulouse, na França. As irmãs usam o Novos Ordo, em latim. Em 2012, elas retornaram ao seu velho hábito.

A comunidade recebeu duas visitas canônicas, em 2016 e 2018, e foi acusada de "excessos sectários". As irmãs definiram o relatório emitido após a segunda visita de "uma caricatura" e um "julgamento prévio".

A madre superiora e as noviças foram exiladas a monastérios distantes e substituídas por três comissárias modernistas. Todos os apelos canônicos e pedidos por misericórdia foram ignorados.

Um comissária, a irmã Geneviève Médeviellem, ensina no Instituo Católico de Paris, e afirma que a fornicação pode ser justificada.

Em 17 de setembro, o cardeal Braz de Abiz, chefe da Congregação para os Religiosos, ordenou que as irmãs aceitassem a comissária "sem reservas" para não serem dispensadas.

34 irmãs anunciaram, em 7 de novembro, que elas conscientemente decidiram pedir que seus votos sejam dissolvidos.

No passado, o Vaticano já destruiu as irmãs de Auerbach - Alemanha, as irmãs contemplativas de Saint John - França e as Irmãs Franciscanas da Imaculada - Itália. Todas eram abençoadas com muitas vocações.

#newsEaytgdileb
Escreva um comentário