Clicks91
pt.news

Arcebispo polonês mostra "coragem" ao punir sacerdotes católicos

Com violência atípica, o arcebispo de Gniezno, Wojciech Polak, de 54 anos, o primaz da Polônia, descreveu a queima da Quaresma de literatura inútil e objetos pagãos, em uma paróquia, como "infeliz" e até mesmo "ofensiva".

No entanto, o padre Stanisław Małkowski, de 74 anos, um conhecido lutador da liberdade durante o Comunismo, declarou que a queima merece aprovação e elogios.

Ele acrescentou que o arcebispo Polak é conhecido por declarações "estranhas", pelas quais ele relativizou a verdade e o bem.

Para Małkowski, o arcebispo não tem nem uma inteligência excepcional, nem uma Fé constante:

"Tivemos vários primazes na nossa história. O exercício desta importante função ainda não é uma indicação de que as ações daquele que detém o cargo sejam corretas."

Fotografia: Wojciech Polak, © J. Andrzejewski, CC BY-SA, #newsNdhweucvhg