Idioma
Cliques
155
pt.news

Falsidade até o fim: bispo abraça sacerdote gay pseudo-casado

O bispo Giuseppe Zenti, de Verona - Itália, falou depois do rosário, em 5 de julho, na paróquia de Selva di Progno, cujo padre Giuliano Costalunga fugiu para entrar em um pseudo-matrimônio com um espanhol. Costalunga estava presente na igreja.

O bispo Zenti fez notar que Costalunga foi um sacerdote infiel que se ausentou seguidamente por longos períodos de tempo sem deixar que ninguém soubesse do seu paradeiro. Somente quando o bispo cortou o seu salário é que ele anunciou a sua intenção de entrar em um pseudo-matrimônio gay.

O bispo também disse aos fiéis que Costalunga mentiu quando foi confrontado com boatos de que um certo Pablo, que vivia com ele na casa paroquial, fosse seu amante, e teria ameaçado o bispo com uma causa civil por "difamação".

O bispo continuou afirmando que "Eu não tenho o direito de julgar" [mas por que então Papa Francisco julga todo o tempo?]. Zenti, no entanto, defendeu o matrimônio e esclareceu que um pseudo-casamento gay não está de acordo com a vontade de Deus.

Mas ele destruiu tudo o que disse quando, ao final da homilia, disse a Costalunga as seguintes palavras: "Siga o seu caminho, livremente."

Após o serviço, rodeado de jornalistas e câmeras de TV, o bispo Zenti abraçou o seu enganoso ex-sacerdote.

#newsPrkjytvewc

Escreva um comentário