Idioma
Cliques
61
pt.news

Na França, aparece entrevista com o misterioso bispo X

A Igreja Católica [supostamente] sempre acolheu os homossexuais como seminaristas e suas estruturas permitem que eles "floresçam quase naturalmente".

Esta tese é expressa por um bispo francês anônimo em atividade, em um livro-entrevista intitulado "Les confessions de Mgr X. Un évêque à table" [As confissões do bispo X. Um bispo na mesa], publicado pela editora modernista golias-editions.fr. Não há provas de que o bispo X realmente exista.

O bispo X diz que é "erro" chamar a homossexualidade de "moralmente desordenada". Ele também "não hesitaria um segundo" para [invalidamente] ordenar mulheres ao diaconado.

Para o bispo X, os sacerdotes que professam a fé católica são "atrasados" e "inúteis para os tempos em que vivemos", embora os sacerdotes da moda passem da derrota à derrota.

Ele deseja eliminar o colarinho romano, a batina e outros sinais que "nos diferenciam", embora não estejam mais presentes na França há muito tempo, onde a Igreja desapareceu sem deixar nenhum sinal.

Por fim, o bispo X argumenta em favor do aborto, admitindo que ainda chama o embrião em público de "uma pessoa", mesmo que esse embrião [como um recém-nascido] não tenha "consciência".

No entanto, "pessoa" e "consciência" não são a mesma coisa, como sugere o bispo X.

#newsVrtpymigft