Idioma
Cliques
126
pt.news

A comitiva de Francisco queria destituir os delinquentes homossexuais clericais - Cardeal Müller

O cardeal Gerhard Müller revelou que alguns membros da comitiva papal [que significa: o próprio Francisco] costumavam acusá-lo de "demasiada severidade e falta de misericórdia" quando, durante seu mandato como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, entregou sentenças para sacerdotes culpados de abusos homossexuais.

Ao escrever para a página web LifeSiteNews.com (18 de setembro), Müller disse que vinte por cento dos casos terminaram com uma laicização. O resto recebeu outras punições. Mas isso já era "demais" para os confidentes de Francisco.

Múller ressaltou que os abusos homossexuais estão enraizados na frouxidão da moral e na violação dos mandamentos de Deus [que se tornaram excessivos após o Concílio Vaticano II].

Fotografia: Gerhard Ludwig Müller, #newsUynjdqupcp