Idioma
Cliques
79
pt.news 1

Papa Francisco usa canonizações por "razões populistas"

Somente um neoconservador cego, que tenha renunciado à sua inteligência, pode acreditar que Paulo VI ou o arcebispo Oscar Romero sejam santos conforme o entendimento da Igreja em relação à santidade - escreveu o blog argentino Caminante-Wanderer em 18 de outubro.

Para o blog, Paulo VI e Romero foram canonizados por um "puro ato de vontade" de Francisco, que usa canonizações "por motivos populistas", de modo a pintar uma Igreja "retrógrada" politicamente correta.

O blog toma a castidade como um exemplo para mostrar como as virtudes, certa vez o centro das canonizações, se transformaram em detalhes não importantes:

• depois que o bispo Maccarone, de Santiago del Estero - Argentina, apareceu, em 2005, em um vídeo engajado em fornicação homossexual com seu motorista, Bergoglio se referiu a isso como um "ato pertencente à vida privada de Maccarone".

• em 2012, Bergoglio defendeu o bispo Fernando Bagalló, de Merlo-Moreno - Argentina, que foi fotografado em um hotel caribenho exclusivo, abraçando uma concubina loira.

• em 2013, Francisco disse que ele não tinha o direito de julgar as escapadas homossexuais do monsenhor Ricca. Ele administra o hotel do Vaticano em que Francisco mora, e é o seu contato com o Banco do Vaticano.

• em 2018, Francisco promoveu o arcebispo Edgar Peña Parra como Substituto na Secretaria de Estado. Peña tem um histórico de fornicação homossexual.

Fotografia: © Mazur/catholicnews.org.uk, CC BY-NC-SA, #newsUywlqqjern
Escreva um comentário