Idioma
Cliques
729
pt.news

Josef Seifert: Francisco “rejeitou o cristianismo”, transformou Deus em um “relativista”

O famoso filósofo austríaco Josef Seifert criticou duramente a Pafirmação de Abu Dhabi do Papa Francisco, segundo a qual o pluralismo e a diversidade de religiões é algo “querido por Deus”.

Em um artigo publicado em en.gloria.tv (8 de fevereiro) Seifert pergunta: “Como Deus pode querer religiões que negam a divindade e a ressurreição de Cristo?”

Para Seifert, a declaração de Francisco “contém todas as heresias” e transforma Deus em um relativista que “não sabe” que existe apenas uma verdade e “não se importa” se os homens acreditam na verdade ou na falsidade.

Ele concluiu que, em seu documento de Abu Dhabi, Francisco “rejeitou o cristianismo” e insinua que Deus deve odiar a Igreja Católica, porque rejeita qualquer relativização da religião cristã que a converteria em uma das muitas religiões contraditórias.

Seifert pede a Francisco para se retratar de sua heresia:

“Se ele não fizer isso, temo que o Direito Canônico possa ser aplicado de acordo com o qual um papa perde automaticamente seu ofício petrino ao professar heresia, especialmente quando professa a soma total de todas as heresias”.

#newsJeenivolsj