Idioma
Cliques
57
pt.news 1

Novas acusações contra o cardeal Rodríguez Maradiaga

O cardeal de Tegucigalpa, Óscar Andrés Rodríguez Maradiaga - um aliado próximo do Papa Francisco - é cúmplice do sistema corrupto de Honduras, declarou o sacerdote espanhol Bernardo Font Ribot em uma carta de 5 de julho para Francisco. Font vive em Amapala (Honduras).

Ele escreve que foi à falência depois de colocar seus bens patrimoniais herdados de sua família, por ordem de Rodríguez ,nas mãos do cardeal. Quando nada restou, Rodríguez o rejeitou e o suspendeu do sacerdócio após 50 anos de serviço pastoral. Portanto, Font entrou com uma ação civil contra Rodríguez.

Rodríguez nomeou Font como secretário executivo da mídia católica em Honduras. Font usou seu próprio dinheiro herdado de seus pais (imóveis, ações e outros) para executar sua tarefa.

Ele também contribuiu para o Seminário Maior Nossa Senhora de Suyapa e para uma paróquia na Arquidiocese de Tegucigalpa.

Desde o início, Font informou a Rodríguez sobre suas atividades comerciais em Porto Rico. Rodríguez lhe disse: "Não abandone seus negócios, é melhor nos ajudar".

Depois de uma disputa comercial, que posteriormente foi resolvida em paz, Rodríguez, junto ao bispo auxiliar Juan José Pineda, suspendeu Font em 2005, sem explicações.

Font escreve que na Igreja hondurenha há abusos contra sacerdotes e uma crise dramática que, por exemplo, consiste em uma infiltração homossexual no Seminário Maior Nossa Senhora de Suyapa.

Também declara que os clérigos que são marginalizados e perseguidos são os que não estão ligados ao governo, e que a hierarquia, com poucas exceções, está em cumplicidade com o governo ditatorial, especialmente o cardeal Rodríguez.

Fotografia: Bernardo Font Ribot, © criterio.hn, #newsRziffeibra