Idioma
Cliques
102
pt.news

Vaticano mentiu em relação ao bispo Zanchetta

O Vaticano recebeu a informação, em 2015 e 2017, de que o bispo de Orán, Gustavo Zanchetta, de 54 anos, estava tirando selfies nu, exibia comportamento obsceno e fora acusado de má conduta para com os seminaristas.

Isso foi dito pelo ex-vigário geral Juan José Manzano, para Associated Press, em 20 de janeiro.

Portanto, o porta-voz do Vaticano, Alessandro Giotti, mentiu ao dizer, em 4 de janeiro, que acusações contra Zanchetta apareceram somente a partir do final de 2018.

Em dezembro de 2017, Francisco promoveu Zanchetta para o banco de investimento de facto do Vaticano, o APSA. A Associated Press ressalta um "olho cego de Francisco em relação aos seus aliados com má conduta".

Francisco conhecia Zanchetta muito bem. Ele tinha sido subsecretário executivo da conferência episcopal argentina liderada pelo cardeal Bergoglio. De acordo com Manzano, Bergoglio foi confessor de Zanchetta e o considera um "filho espiritual".

#newsSvwktohyao
pt.news mencionou esta publicação em Uma enorme lista de "figuras embaraçosas" que Francisco "prefere, protege e defende".