Clicks118
pt.news

Bispo culpa Gloria.tv por escândalo que ele próprio produziu

O bispo de Innsbuck Hermann Glettler acusou Gloria.tv de ter "transformado em um escândalo" o seu escandaloso "relógio-Jesus”, que está atualmente à mostra na Spitalkirche em Innsbruck.

Em uma carta a críticos do que Glettler chama de uma "iniciativa artística", ele acusa Gloria.tv por artigos acusadores e difamadores que, segundo ele, "desencadearam a raiva em larga escala".

Glettler não tem nenhuma autocrítica, nem olha para trás. Em vez disso, ele se lamenta que teve de enfrentar declarações e afirmações "muito dolorosas".

Ao mesmo tempo, ele escreve que o seu relógio, [supostamente] deixou "muitos mais conscientes do significado da cruz", ressaltando que o relógio não envolve o "menor traço de blasfêmia".

Glettler apenas admite que "à primeira vista", seu relógio poderia "ferir sentimentos religiosos", mas apenas se esses estiverem "fixados" em uma "maneira convencional de representar a cruz."

Tentando despertar emoções, Glettler conta que o "artista" encontrou a cruz deteriorada em um porão, a preservou "com cuidado" e "profissionalmente", e "a salvou para a prosperidade".

Segundo ele, "ninguém é forçado" a entrar na igreja do "relógio-Jesus", se referindo ao relógio como uma arte "muito tocante" e "profundamente impressionante no aspecto espiritual".

Um pouco fora de contexto, ele expressa a sua raiva para com aqueles que viram um "sinal de Deus" no fato de que um crucifixo barroco caiu no chão e quebrou durante a sua Eucaristia de 23 de março, na basílica de Wilten, em Innsbruck.

#newsCdarxaplvu