Idioma
Cliques
22
pt.news

O problema não é o ex-auditor geral do Vaticano, mas aqueles que o demitiram

O ex-auditor geral do Vaticano, Libero Milone, não estará sujeito a nenhum processo criminal, relata Edward Pentin.

Milone foi demitido pelo Secretário de Estado em junho de 2017 sob circunstâncias nunca esclarecidas.

Ele mesmo afirmou que foi eliminado por estar investigando má conduta financeira e corrupção na hierarquia do Vaticano.

Uma fonte de Pentin confirmou que Milone “aparentemente tropeçou em alguns abusos claros de fundos”. Milone e o cardeal George Pell, o qual era seu chefe, trabalharam juntos com eficácia e “chegaram perto de descobrir coisas perigosas”.

Fotografia: Libero Milone, © Sky TG24, #newsZdtyxdimen

Escreva um comentário