Idioma
Cliques
52
pt.news

Racismo? O Estado judeu cuida de imigrantes

O governo israelense emitiu um ultimato a 38.000 imigrantes da Eritreia e Sudão que entraram ilegalmente no país.

Os imigrantes receberam um prazo limite até final de março para deixar o país. Israel pagará a eles as passagens e 3.500 dólares em dinheiro. Se decidirem permanecer, serão presos.

O primeiro-ministro Netanyahu disse recentemente que "muitos deles não são refugiados, mas pessoas que só estão procurando trabalho". Destacou que "precisamos proteger nossas fronteiras".

Sheffi Paz, ex-ativista dos direitos dos homossexuais, que agora luta contra a imigração, definiu os imigrantes como "um perigo" que compromete o "caráter judaico" de Israel.

Fotografia: Benjamin Netanjahu, © Österreichisches Außenministerium, CC BY, #newsKzjxehznwl
Escreva um comentário