Clicks101
pt.news

Mais divisão: foram eleitos um “ultra progressista” e um “superliberal”

Fortes tensões surgiram durante o Sínodo para a Juventude (26 de outubro) no contexto da eleição dos 16 membros do secretariado que organizará o Sínodo da Amazônia do ano que vem, informa IlMessaggero.it, o diário pró-Bergoglio, acrescentando que o próximo Sínodo abolirá o celibato sacerdotal.

Segundo o jornal, os bispos americanos e italianos estiveram profundamente divididos a respeito de seus candidatos.

Depois de uma forte pressão dos bastidores, o arcebispo “ultraprogressista” (IlMessaggero.it) de Bolonha, Matteo Zuppi, foi eleito pelos italianos, enquanto o cardeal “superliberal” (IlMessaggero.it) Joseph Tobin, protegido do abusador cardeal McCarrick, foi eleito membro pelos Estados Unidos.

Fotografia: © Mazur/catholicnews.org.uk CC BY-NC-SA, #newsMnojzzepbx