Clicks240
pt.news

A Igreja não é como uma rede hoteleira internacional - Cardeal Müller explica a Francisco

Com Traditionis Custodes, Francisco tenta matar o Rito Romano, observa o Cardeal Gerhard Müller em uma declaração de 19 de julho.

Ele tem dúvidas sobre a qualidade do texto do TC e critica uma citação de Santo Agostinho usada na carta de acompanhamento de Francisco. A citação usa a distinção de Santo Agostinho de ser membro da Igreja “de acordo com o corpo” ou “de acordo com o coração” para enfatizar a obediência. No entanto, Müller explica que a citação não fala sobre autoritarismo, mas sobre unidade na Fé que, "de forma alguma", requer uniformidade estéril na forma litúrgica externa.

Müller tenta fazer Francisco entender que a Igreja não é "uma rede hoteleira internacional de design homogêneo". Portanto, na esteira do Concílio de Trento, Pio V não suprimiu os diferentes ritos, mas queria coibir os abusos.

Como Francisco, Müller insiste em reconhecer "incondicionalmente" o Concílio Vaticano II, mas nota que seus ensinamentos sobre a Redenção, a Igreja, a revelação, o matrimônio, estão sendo negados "por uma maioria de bispos alemães" - e não apenas por eles. Eles também contradizem Francisco e “categoricamente” promovem a bênção homossexual e a fornicação natural.

Nesse contexto, Müller nota a desproporção entre a resposta insignificante de Francisco aos ataques massivos à unidade da Igreja pelos alemães (etc.) e a dura repressão à minoria do Rito Romano, de modo que a imagem de um corpo de bombeiros mal orientado vem à mente de Müller , que - em vez de salvar a casa em chamas - primeiro cuida de um pequeno celeiro ao lado dela.

Francisco ignora os sentimentos religiosos dos - muitas vezes jovens - participantes da Missa Romana, Müller escreve: “Em vez de apreciar o cheiro das ovelhas, o pastor aqui as golpeia forte com seu cajado”.

Fotografia: © Joseph Shaw, CC BY-NC-SA, #newsVwhhxjzept