Clicks197
pt.news

Incrível: Bispo "conservador" fecha o maior seminário da Argentina e culpa o Vaticano

Dom Eduardo Maria Taussig, bispo "conservador" da famosa diocese de San Rafael, Argentina, anunciou o encerramento do seminário diocesano com quarenta seminaristas, o maior da Argentina.

O porta-voz de Taussig afirmou que a decisão foi "tomada pela Santa Sé". Ele explicou isso como uma punição para os padres diocesanos que rechaçam, por motivos de consciência e não em espírito de rebelião - a decisão de Taussig de, em razão do coronavírus, introduzir a Comunhão na mão.

Os seminaristas não se opuseram à Comunhão na mão. Eles serão realocados para outros seminários, se decidirem permanecer. É improvável que Roma esteja por trás desse fechamento, porque não é assim que o Vaticano procede.

Caminante-Wanderer-BlogSpot.com (28 de julho) explica a medida com a psicologia imatura de Taussig e uma "mentalidade estreita e mesquinha". Punir o seminário por algo relacionado ao clero é "retaliação", que é "típica de mentalidades imaturas ou doentias, ou ambas", explica o blog.

Taussig fez seu doutorado no Angelicum em Roma. Ele era um jovem padre muito quieto e prudente, sempre vestido de clérigo, admirado pelos seminaristas conservadores que sabiam que ele era um bispo nato.

Fotografia: Eduardo Maria Taussig, #newsTayvonhieg