Clicks80
pt.news

Acusador de Pell copiou a história de Daniel Gallagher

Existe uma coincidência gritante entre o falso testemunho que leva à condenação o cardeal George Pell, e o famoso caso falso de abuso da Filadélfia de 1998, conforme expôs Quadrant.org.au (7 de abril).

O detrator no caso da Filadélfia foi o traficante e ladrão mesquinho Daniel Gallagher. Ele levou vários sacerdotes à prisão. Psiquiatras forenses o consideram um mentiroso. Gallagher mudou a sua história inúmeras vezes.

Não obstante, em 2016, ele recebeu 5 milhões de dólares da arquidiocese da Filadélfia.

Uma das vítimas de Gallagher foi o padre Charles Engelhardt. Ele foi erroneamente condenado, e morreu na prisão em 2014.

Gallagher muito graficamente testemunhou que Engelhardt o "acariciou", o fez "ajoelhar-se" e o forçou a realizar "sexo oral".

Os elementos usados para compor o caso Pell são impressionantes:

# locação: sacristia
# horário: após a missa dominical
# as "vítimas": coroinhas que beberam vinho
# eles foram "acariciados"
# eles foram forçados a "ajoelharem-se"
# eles foram forçados a praticar "fellatio" [felação]
# eles foram "abusados" uma segunda vez semanas depois
# não há provas corroborantes

Quadrant.org.au conclui que o detrator de Pell copiou a história de Gallagher.

Fotografia: George Pell, © Mazur/catholicnews.org.uk, CC BY-NC-SA, #newsOyouuqjibl