Clicks79
pt.news

Cardeal faz falsas distinções para justificar o pecado mortal

O cardeal de Perúgia, Gualtiero Bassetti, presidente dos bispos italianos e seguidor acrítico do Papa Francisco, usou um discurso, em 24 de agosto, sobre Amoris Laetitia, no Encontro Mundial das Famílias (pró-gay) para promover o pecado mortal.

Bassetti surgiu com a ideia de distinguir entre o "pecado mortal bom", que ele chamou de "irregularidade" e o "pecado mortal mau", dizendo que "nem toda irregularidade é um pecado mortal".

De acordo com CruxNow.com. Bassetti continuou afirmando que aquilo que ele chamou de "irregularidade", aparentemente "não existia no passado", como se a fornicação fosse algo novo.

Bassetti negou que "todo ato desordenado" contra a castidade seja um pecado mortal, usando o argumento de que "se considerarmos que tudo é um pecado mortal, então excluímos qualquer forma de integração".

A questão que surge é que tipo de "integração" Bassetti tem em mente, além da confissão.

Fotografia: Gualtiero Bassetti, © Regione Umbria News CC BY, #newsVhhasuwaqf