Clicks280
pt.news

Rachaduras no partido: Comunhão e Libertação se rebela contra Francisco

O padre Julián Carrón, líder do Comunhão e Libertação (CL), movimento católico fundado na Itália, era um seguidor cego de Bento XVI e depois seguiu Francisco com a mesma cegueira.

Mas Francisco não retribuiu seu amor. Primeiro, ele colocou os Memores Domini, membros consagrados do CL, sob um comissariado. Depois, em 11 de junho, limitou o mandato dos dirigentes dos movimentos eclesiais a 10 anos. Carrón foi eleito em março de 2005.

Em 16 de setembro, Francisco convocou todos esses líderes para uma reunião, porém nem Carrón nem Antonella Frongillo, a presidente dos Memores Domini, apareceram, embora o cardeal Farrell os tivesse fortemente recomendado para que comparecessem. Eles apenas enviaram representantes.

Agora, circulam rumores em Roma de que Francisco se vingará do CL e os colocará sob um comissário.

Fotografia: Father Julian Carrón © Comunione e Liberazione, #newsVhlmsheqfy