Clicks149
pt.news

Cardeal autoritário reitera sua proibição da Missa Romana

O Cardeal de Washington, Gregory, reafirmou em uma carta de 30 de julho sua decisão de proibir uma Missa Romana já aprovada agendada para 14 de agosto no Santuário Nacional com o Arcebispo Thomas Gullickson.

O organizador e financiador desta missa, o Instituto Paulus, pediu a Gregory em uma carta de 29 de julho para repensar sua proibição.

Um Gregory autoritário respondeu que ele teria a “competência exclusiva” para autorizar missas em latim de acordo com o Missal Romano de 1962. A Missa de 14 de agosto “pode ser celebrada em latim segundo o Missal Romano promulgado por São Paulo VI e revisado por São João Paulo II” - como se o "latim" fosse o problema.

Gregory fingiu “lamentar” que sua decisão “tenha sido uma fonte de decepção”. Ele é mais complacente com políticos pró-morte ou padres homossexuais. Em 2018 ele convidou “pessoalmente” o ativista homossexual James Martin para falar sobre o ministério jesuíta homossexual.

Fotografia: Wilton Gregory, #newsOcznpblhfd