Clicks163
pt.news

Misericórdia e parrésia: jovem professor católico demitido

Maximiliano Loria, um jovem filósofo e professor na Escola Universitária de Teologia da diocese de Mar del Plata (Argentina), foi demitido.

O culpado por essa ação é o bispo local Gabriel Mestre, conhecido por seu ativismo esquerdista.

Mestre condenou Loria por ter publicado nas redes sociais a carta de dezembro do arcebispo Viganò.

Loria não expressou opinião pessoal sobre a carta: "Meu objetivo era enfatizar que as coisas não estão indo bem na Igreja".

"No entanto, respeito o Papa, não posso deixar de dizer que acho muitos de seus gestos e palavras incompreensíveis, por exemplo, o fato de ele permitir que um ídolo pagão seja adorado dentro dos muros da Igreja", acrescentou Loria.

Duas horas após a publicação, Mestre ligou para o professor, alegando que a publicação mostra que ele não é "leal" ao "magistério" de Francisco e não pode continuar ensinando.

Em abril de 2019, Mestre convidou o dissidente padre alemão Anselm Grün OSB para falar na universidade.

O site AdelanteLaFe.com (6 de janeiro) qualifica o comportamento de Mestre como "uma obra-prima da hipocrisia".

Fotografia: Gabriel Mestre, #newsOcnohcmime