Clicks83
pt.news

Farsa criminal sobre abusos: bispo auxiliar absolvido, mas ARRUINADO

O Vaticano concluiu que o bispo auxiliar de Cracóvia, Jan Szkodoń, de 74 anos, é inocente, conforme revelou a nunciatura de Varsóvia em 23 de julho.

No entanto, o depoimento alegou que Szkodoń tinha “agido de forma imprudente” em relação a uma anônima Monika, de 15 anos, ao recebê-la em sua residência privada, apesar do fato de que ele conhecia ela e seus pais há anos.

Portanto, Szkodoń foi condenado a realizar um "retiro fechado de três meses" que ele já cumpriu, visto que vivia em um mosteiro no leste da Polônia desde fevereiro de 2020, quando acusações falsas contra ele foram inventadas e publicadas pelo noticiário polonês Gazeta Wyborcza.

Szkodoń é conhecido por ser quieto, humilde, orante, com uma alma artística, uma grande sensibilidade, muito respeitoso e aberto às pessoas. Ele sofreu muito, mental e fisicamente, com a calúnia e agora está muito doente. Seu detrator agora é empregado de uma universidade de Cracóvia.

Fotografia: Jan Szkodoń, © Franciszek Salezy Nowak , CC BY-SA, #newsUipbpfqljd