pt.news
272

US$ 500: Cardeal Zen considerado culpado

Em 25 de novembro, o cardeal Joseph Zen, de 90 anos, foi considerado culpado por não ter registrado o agora extinto Fundo de Ajuda Humanitária 612, que servia a manifestantes pró-EUA.

Ele foi multado com o valor simbólico de HK$ 4.000 (US$ 512).

O procurador argumentou que a exigência de registro do fundo não infringia a liberdade de associação. Ele percebeu que o fundo gastou a maior parte das "doações", mais de HK$ 450 milhões (US$ 57 milhões!).

O advogado de Zen respondeu que o fundo não deveria ser considerado uma associação ou sociedade, pois os réus não eram membros de uma sociedade e apenas ajudavam a administrar o fundo. A juíza Ada Yim concluiu que o fundo tinha "fins políticos" e não apenas "caritativos".

Zen foi preso (!) em maio com outras quatro pessoas. Isso gerou críticas de alguns regimes ocidentais, mas não do Vaticano. Na época, ele foi acusado de "conluio com forças estrangeiras".

Os outros quatro curadores do fundo foram multados no mesmo valor. Um deles, Margaret Ng, uma advogada, disse que é a primeira vez que alguém é acusado de tal crime. Após o veredicto, Zen disse aos jornalistas que o caso não dizia respeito à liberdade de religião.

Fotografia: Joseph Zen, © Etan Liam, CC BY-ND, #newsYgqnvzolzk