Clicks141
pt.news

Ex-presidente do Banco do Vaticano roubou 60 milhões de euros

Os promotores do Vaticano querem prender por 8 anos Angelo Caloia, de 81 anos, ex-presidente do Banco do Vaticano (1989 a 2009).

Caloia é acusado de ter desviado 60 milhões de euros ao vender quase todos os bens imóveis do Banco do Vaticano para ele e seus cúmplices por meio de empresas offshore.

Seus cúmplices foram o advogado Gabriele Liuzzo (pena: 8 anos) e seu filho Lamberto (pena: 6 anos).

Caloia sucedeu o Monsenhor Paul Marcinkus (+2006) no Banco do Vaticano. O julgamento começou em maio de 2018. A sentença será pronunciada em 21 de janeiro de 2021.

De acordo com a acusação, os réus agiram por ganância e mantiveram as propriedades mais valiosas para si.

Durante o interrogatório, Caloia justificou os milhões de euros encontrados em suas contas bancárias com uma herança de sua sogra, mas perante o tribunal ele nem conseguia se lembrar do nome da sogra.

#newsOcqhkufbgw