Clicks209
pt.news

Aqui está a conexão entre Pachamama e o sacerdócio gay efeminado

Taylor Marshall chamou a atenção para a Magna Mater (Grande Mãe), uma deusa da Anatólia que era servida por padres castrados e efeminados.

Originalmente chamada de Matar ou Matar Kubileya, essa deusa também foi homenageada como "Mãe Terra". Em uma lenda, o deus celestial Attis castrou-se, fertilizou Matar com seu sangue, trazendo assim a terra de seu ventre.

Na Grécia, Matar foi parcialmente identificada com Gaia, a personificação da Terra, que na América do Sul é chamada de Pachamama. Os romanos a chamavam de Cybill (de Kubileya).

Em Roma e na Grécia, os sacerdotes de Cybill e Átis eram eunucos. Eles se castraram ritualmente no Dia do Sangue, 24 de março. Em seguida, vestiram roupas femininas, pingentes e brincos. Eles usavam cabelos longos e descoloridos e maquiagem pesada.

Padres da Igreja como Agostinho polemizaram contra esses efeminados Trans-Boys da Mãe-Terra.

Fotografia: © wikicommons, CC BY-SA, #newsBqjmivncnm