pt.news
94

Cupich de Chicago encena farsa de Direito Canônico contra um de seus melhores padres

O padre Anthony Buś, pároco da paróquia St Stanislaus Kostka, de Chicago, que também usa a batina, publicou uma carta de 13 de dezembro em seu site paroquial informando que o [rígido] Cardeal Cupich “proibiu” celebrar o Novus Ordo voltado para Deus, embora esta seja a norma estabelecida pelo Vaticano II e as rubricas Novus Ordo.

Estranhamente, Buś pediu “permissão” a Cupich para celebrar a missa voltado a Deus, embora Cupich não tenha o direito de proibir isso. Buś anunciou que cumprirá. Ele explicou ao Cupich sem noção que enfrentar Deus tem um significado milenar e que alguns bispos começaram a fazer isso regularmente. Cupich teve a coragem de "recusar" o pedido.

Diante do que ele chama de "mudanças litúrgicas" recentemente promulgadas, Buś observa que muitos fiéis estão sendo "cruelmente desmoralizados". Ele sabe "com certeza" que "não haverá lugar para nossas vozes no chamado 'Sínodo sobre a sinodalidade'".

PillarCatholic.com escreve que Buś foi instruído a remover a carta e que Cupich o convocou. O Monte Everest da hipocrisia: Cupich, que está quebrando a lei canônica e litúrgica, disse a Buś que sua carta pode ter violado as proibições canônicas de incitar a desobediência contra um bispo diocesano - um parágrafo que nunca foi invocado desde a publicação do Direito Canônico em 1983.

Seguindo com essa farsa, em 17 de janeiro, Buś lamentou nas redes sociais que sua carta tenha sido interpretada como uma "quase violação da Lei Canônica". Ele anunciou que fará um retiro de cerca de dez dias para refletir sobre seu sacerdócio.

#newsEyqyamkbug