Clicks79
pt.news

Coronavírus: De repente, os fiéis deveriam ser “legalistas”

Ele sentia muita falta das vozes dos fiéis, disse o padre Dominique Rimaz, pároco de Christ-Roi, Friburgo - Suíça, a LaLiberte.ch (2 de junho), depois de dois meses celebrando a missa sem pessoas.

Ele também insiste que Cristo disse “peguem e comam tudo”, não “pegue e coma” (singular). No entanto, Cristo dirigiu essas palavras apenas aos apóstolos.

Na primeira missa após o coronavírus, o credo não foi recitado "por razões prudenciais". A hóstia foi gentilmente “jogada” nas mãos das pessoas, a fim de evitar qualquer contato.

Em Saint-Joseph, Friburgo, o padre Alexis Morard explica que a Água Benta não é "indispensável". Ela foi substituída por desinfetante.

Claro, ninguém pensou em fazer aspersões.

"Devo dizer que quase abençoei o gel hidroalcoólico: afinal, ele também contém água", Morard conta uma piada.

Um fiel é citado com as palavras: “Fico feliz em me juntar novamente a outras pessoas e estender minhas mãos ao sacristão que as borrifa com desinfetante. Um novo rito. "

Os fiéis se adéquam sem reclamar, de acordo com LaLiberte.ch. Eis as palavras de um jesuíta [não Francisco]: "Nosso público é bastante legalista, não estou preocupado que eles não sigam as regras".

Nem todo mundo está feliz: "Se continuarmos assim, arruinaremos ainda mais do que com dois meses sem missa", disse um padre local a Gloria.tv.

#newsQykckomqbt