Clicks132
pt.news

Chile: Morre Fernando Karadima, sacerdote reduzido a estado laico, abusador homossexual

Fernando Karadima, 90 anos, um carismático padre chileno reduzido a estado laico em meio a abusos homossexuais, morreu no domingo de broncopneumonia e insuficiência renal em uma casa de saúde depois que ele não pôde ser internado na Clínica da Universidade Católica devido a uma "falta de leitos como resultado dos casos de COVID-19".

Karadima tornou-se famoso como pároco da Igreja do Sagrado Coração de El Bosque em Santiago do Chile (1985-2006), onde acenava uma extensa rede de influências e conexões políticas e econômicas, incluindo uma rede de jovens com quem estava constantemente cercado. Pelo menos, cinco dos pertencentes ao seu grupo se tornaram bispos posteriormente. Ele fundou a Unión Sacerdotal del Sagrado Corazón de Jesús.

Em 2010, Karadima foi acusado de molestar "meninos" durante as décadas de 1980 e 1990. Ele sempre negou qualquer delito, mas a Santa Sé o considerou culpado em janeiro de 2011, condenando-o a uma vida de aposentadoria em oração e penitência, além de uma proibição perpétua do exercício público de qualquer ministério ativo.

No entanto, em junho de 2011, o Vaticano retirou a acusação de pedofilia, deixando apenas as de efebofilia. Ele foi reduzido a estado laico em 2018, o que encerrou sua "vida de penitência e oração".

O advogado de Karadima frisou que os abusos homossexuais não poderiam ter ocorrido quando os denunciantes eram menores, uma vez que entraram no círculo de Karadima quando tinham mais de 18 anos. Essa contradição desacreditaria seus testemunhos. Karadima nunca foi processado pelo estado, por causa do estatuto de limitação.

#newsYesmjligkw