Historiador: Pontificado de Francisco é o pior da história

Francisco criou frentes claras entre aqueles que estão a nosso favor e aqueles que estão contra nós, disse o historiador John Rao, de Nova York, à Gloria.tv no Fórum Romano da Itália (vídeo abaixo).

Para Rao, criar essa clareza é a única coisa boa de Francisco. Caso contrário, diz ele, este "é o pior pontificado absoluto da história da Igreja Católica - não há nada com que se comparar". Rao chama Francisco e seu mandato de "um desastre absoluto".

Ele explica que os papas anteriores, que se comportaram mal de um ponto de vista moral, não teriam sonhado em "mudar" a doutrina, enquanto agora há bispos que chamam esse pontificado de "o reino da pura arbitrariedade".

Francisco fez mais do que ninguém para destruir a autoridade de Pedro e a substituiu por "um despotismo pessoal que não tem absolutamente nenhum limite", ignorando o direito canônico.

Em Traditionis Custodes, Rao observa que, na arquidiocese de Nova York, como em muitas outras dioceses, não houve nenhuma mudança real. Nos Estados Unidos, três dioceses mostram um ódio especial pela Missa Romana: Chicago (Cupich), Washington (Gregory) e St Augustine, Flórida (Pohlmeier).

Para Rao, está claro que a tentativa de Francisco de retornar aos anos 1970 está falhando: "Nós nunca vamos voltar para pequenas salas privadas e hotéis". Naquela época, muitos ainda pensavam que os bispos cuidariam dos problemas, "hoje sabemos que não é assim".

Rao chama o Vaticano de falido e incapaz de impor obediência. Desde o Vaticano II (1962-65), tem havido uma história de ignorar o que sai de Roma: "Não vão nos levar de volta às catacumbas".

Ele chama a tentativa de Francisco de reafirmar o Concílio Vaticano II de um absurdo: "Quem diz apoiar o Vaticano II, o que apoia do Vaticano II?", pergunta ele.

A ironia: hoje, críticos do Vaticano II, como a FSSPX, apóiam a maior parte do Vaticano II, enquanto seus "defensores" neomodernistas não.

#newsGekhzlpkzn

25:01
ELTON DE OLIVEIRA SOARES
Agora falta as pessoas certas se perguntarem o por quê ele está destruindo a Igreja.