Clicks246
pt.news
2

Waterloo se aproxima: Sicários do Vaticano atacam novamente - mas desta vez a vítima está contra-atacando

A Congregação para os Religiosos, dirigida pelo notório Cardeal Aviz, ordenou que todos os alunos dos internatos do brasileiro Arautos do Evangelho voltem para casa.

O pretexto utilizado é que o risco é "muito alto" de que essas crianças possam sofrer violência e abusos físicos e psicológicos. Com esse argumento, todas as escolas do mundo poderiam ser fechadas.

O verdadeiro motivo da medida é privar os Arautos de potenciais candidatos. A disposição data de 22 de junho, mas foi mantida em segredo até agora.

Até mesmo FaroDiRoma.it, partidário de Francisco, admitiu em 13 de setembro que esta é uma medida “severa e sem precedentes” que foi tomada “antes que um escândalo de grandes proporções estourasse”. Em outras palavras: essa é uma punição preventiva.

Os Arautos estão presentes em 78 países e contam com cerca de três mil membros. FaroDiRoma.it acredita que o próximo passo possa ser sua supressão.

ElConfidencialDigital.com (14 de setembro) escreve que os Arautos apelaram contra o decreto porque nunca foram ouvidos ("diálogo") e a lei canônica foi violada. De acordo com fontes internas, "este é mais um passo do Cardeal Aviz para dissolver os Arautos da animosidade pessoal manifesta".

O presidente da associação de pais criticou duramente a decisão de Aviz, dizendo que mesmo o comissário de Francisco para os Arautos não foi consultado e desconhecia acusadores ou provas. Ele explicou que as escolas não podem ser acusadas de ofensas “que possam ser cometidas no futuro”, e que são autônomas e baseadas na lei civil, portanto “o Vaticano não tem poder sobre elas”.

Fotografia: Benedict XVI receives Heralds of the Gospel (2019), #newsAxjjvfywpz

BlogVALDERI
youtube.com/watch?v=kpIbiWvmQ7I Vídeo dos Arautos sobre o assunto!
TV Nossa Senhora
Será que agora eles vão dizer o que tem que ser dito? Que Bergoglio não é papa? Ou vão esperar ser expulsos da falsa igreja primeiro?