Clicks112
pt.news

Jesuítas de Francisco lideram queda dramática desde o Concílio Vaticano II

Os jesuítas foram a primeira das doze principais ordens religiosas da Igreja a perder mais da metade de seus membros a partir do seu mais alto ponto histórico, de acordo com Catholic-Hierarchy.org.

De 36.038 em 1966, eles caíram para 17.908 em 2011. Atualmente, eles caíram 57% em relação à alta histórica de todos os tempos. Francisco, o jesuíta, não fez nada para inverter essa tendência.

Os franciscanos e os Oblatos de Maria Imaculada alcançaram esse marco negativo em 2016. Agora, ambos caíram 52%.

Redentoristas (queda de 47%) e vicentinos/lazaristas (queda de 43%) estão perto de chegar a esse ponto.

Dentre os primeiros mais altos, apenas uma ordem, a dos Missionários do Verbo Divino, alcançou seu recorde em termos de membros nos últimos anos (6.131 em 2009).

Em termos de apenas sacerdotes, duas ordens atingiram sua marca mais alta em 2016: Missionários do Verbo Divino, com 4.231, e Carmelitas Descalços, com 2.937 padres.

Os beneditinos tiveram o melhor ano dos top doze, aumentando em 2019 o número de padres em 6 e os membros em 184.

Os beneditinos tiveram o melhor ano dentre os doze maiores, aumentando em 2019 o número de padres em 6 e os membros em 184.

Somando todos os top doze, o recorde histórico foi em 1966, com 160.926 membros. Então, a descida do Concílio Vaticano II começou.

Se as tendências atuais continuarem, os jesuítas serão substituídos pelos salesianos como a maior ordem religiosa.

#newsAuqrdsglbn