pt.news
166

Porto Rico: A máfia homossexual do Vaticano removeu o bispo Fernández?

As injeções contra a Covid foram apenas um pretexto para a demissão brutal do bispo de Arecibo, Daniel Fernández Torres, aos 57 anos (Edward Pentin, NcRegister.com, 29 de junho).

Fernández e o arcebispo-presidente de Porto Rico, Roberto González Nieves, há muito têm divergências, por exemplo, sobre a independência de Porto Rico.

Em 2012, sob Bento XVI, o Vaticano pediu várias vezes a Erzbischof Gonzáles que renunciasse porque protegia padres homossexuais/pedófilos e apoiava coabitações homossexuais, mas ele se recusou, e Bento não conseguiu cumprir.

Claro, Francisco ficou feliz em manter o comprometido Gonzáles no cargo, que é um amigo próximo do cardeal partidário de Francisco, Rodriguez Maradiaga, que, de acordo com Pentin, teve um papel fundamental na expulsão de Fernández.

Fotografia: Roberto González Nieves, Daniel Fernández Torres © wikicommons, CC BY-SA, #newsYhvjwuxiga