pt.news
1387

Cardeal Ouellet: Sínodo é um projeto para mudar a Igreja

Os bispos alemães supostamente não querem uma ruptura com a Igreja e estão tentando "evitar um cisma", mas estão sob forte pressão "cultural e midiática".

Foi assim que o Cardeal Marc Ouellet, chefe da Congregação para os Bispos, elogiou os bispos alemães em uma declaração em sua Visita Ad Limina (VaticanNews.va , 24 de novembro).

Ele "entende" os bispos. Para ele, os culpados são um “grupo limitado de teólogos de algumas décadas atrás” cuja agenda se tornou, “de repente” (sic), a “proposta majoritária do episcopado alemão”.

Ouellet menciona sacerdotes casados, ordenação de mulheres, homossexualismo, teoria de gênero, mudanças no catecismo, etc.

"O que aconteceu? E onde acabamos?" - ele se faz de surpreso, como se tudo isso tivesse acontecido da noite para o dia.

Ouellet tem a impressão de que casos de abuso estão sendo explorados para promover outras ideias que não estão diretamente relacionadas a eles. Trata-se de "uma mudança fundamental" [= remoção] da moral católica.

Por isso, considera o Sínodo um “projeto de mudança na Igreja” e não uma “inovação pastoral”.

Fotografia: Ad-Limina © Pressefoto, Deutsche Bischofskonferenz, #newsIaemtifaym
Rafael Arruda Nobre shares this
48