Clicks107
pt.news

O primeiro país a "banir" a Missa Romana

A Conferência Episcopal da Costa Rica (foto) decretou, em uma carta conjunta, que todas as Missas Romanas estão "proibidas" nas oito dioceses do país, conforme relatou InfoVaticana.com em 20 de julho.

A carta - que pode ser ignorada com segurança - é assinada pelo presidente episcopal, José Manuel Gerrita Herrera, de Ciudad Quesada. Afirma que "nunca houve um grupo“ de fiéis tradicionais no país. Esta declaração faz com que os bispos se pareçam com o governo de guerra do Japão, que aprovou leis antijudaicas, embora não houvesse judeus no país.

No entanto, a declaração dos prelados trágico-cômicos é falsa. Houve várias Missas Romanas diocesanas na Costa Rica, embora os bispos nunca tenham desistido de persegui-las.

Na diocese de Alajuela, um grupo chamado Summorum Pontificum foi criado em 2018. Seus estatutos foram assinados pelo chanceler diocesano. O grupo foi autorizado para prejudicar a FSSPX. Agora, esse apostolado é entregue a eles.

Os bispos da Costa Rica são conhecidos por sua incompetência e fraco desempenho a tal ponto que, em seu país, o catolicismo passou de 99% antes do Concílio Vaticano II, a uma fé minoritária hoje. Só entre 2010 e agora, a proporção de católicos caiu de 57% para 47%.

#newsCnvehqmznv