Clicks604

Dr.Collins:não há como negar a existência de Deus

Santiago Fernández
Francis Sellers Collins (Staunton, 14 de abril de 1950) é um geneticista estadunidense, um dos cientistas mais respeitados da atualidade. É diretor do Projeto Genoma Humano e foi um dos responsáveis…More
Francis Sellers Collins (Staunton, 14 de abril de 1950) é um geneticista estadunidense, um dos cientistas mais respeitados da atualidade.

É diretor do Projeto Genoma Humano e foi um dos responsáveis por um feito espetacular da ciência moderna: o mapeamento do DNA humano, em 2001, trabalhando no que há de mais moderno em torno do estudo do DNA, o código da vida. Com isso, tornou-se o cientista que mais rastreou genes com a finalidade de encontrar tratamento para diversas doenças. Collins também é conhecido por pertencer a uma estirpe rara, a dos cientistas cujo compromisso com a investigação do mundo natural não impede a profissão da fé religiosa. Considerado um cientista religioso (protestante), escreveu livros a fim de defender a existência de Deus e a importância da ciência para a humanidade.

Alvo de críticas de seus colegas, cuja maioria nega a existência de Deus, Collins decidiu reagir. Ele lançou em 2006 nos Estados Unidos o livro The Language of God: A Scientist Presents Evidence for Belief. Nas quase 300 páginas da obra, o biólogo conta como deixou de ser ateu para se tornar cristão protestante aos 27 anos e narra as dificuldades que enfrentou no meio acadêmico ao revelar sua fé. Ele escreve neste livro que a crença na evolução das espécies não entra em contradição com a sua fé

* Biografia

Viveu sua infância em Virgínia (USA) no vale do Rio Shenandoah. Foi educado pela mãe em casa, e aos 16 anos ingressou na Universidade da Virgínia para estudar Química.Depois mudou para o curso de Biologia e por fim Medicina na Universidade da Carolina do Norte. Se formou Bacharel em Química em 1970 pela Universidade de Virginia e Ph.D. em Físico-Química pela Univerdade de Yale em 1974. Estudando bioquímica se interessou pelos estudos sobre DNA e RNA. Em 1977 se formou em medicina pela Universidade da Carolina do Norte. De 1978 a 1981, Collins trabalhou como residente e chefe de residencia médica no North Carolina Memorial Hospital em Chapel Hill. Até seus 27 anos, era um ateu convicto. Foi somente cursando a faculdade de medicina e testemunhando a fé religiosa entre seus pacientes que sua visão de mundo começou a mudar. Em 1984 foi nomeado professor de Medicina e Genética Humana ganhando reconhecimento devido aos seus estudos sobre genética.

Aceitou um convite em 1993 para ser o diretor do National Center for Human Genome Research, o qual passou a ser o NHGRI em 1997.

Em maio de 2008 foi anunciada a saída de Collins, após 15 anos de trabalho, da direção do Projeto Genoma Humano. A saída de Collins está prevista para o dia 1º de agosto deste mesmo ano. Collins, em email enviado a amigos e colegas, diz que a mudança se deve a sua intenção de desenvolver novos projetos e atividades pessoais.

Francis Collins tem sido reconhecido por numerosos prêmios e honras, incluindo a eleição para Instituto de Medicina (Institute of Medicine) e a Academia de Ciências Norte-Americana (National Academy of Sciences).