Clicks156
pt.news

Cardeal Pell: “Fui alvo”

Os jornalistas dos oligarcas odiavam o cardeal Pell por causa de suas posições nas "guerras culturais", disse ele a Avvenire.it (29 de setembro).

Isso fez de Pell "um alvo perfeito para eles", especialmente por sua defesa da visão cristã da família, da vida e da sexualidade.

Embora as acusações de abuso homossexual fossem "francamente inacreditáveis" - bastante absurdas - o cardeal passou 400 dias como um inocente na prisão.

Após sua condenação, Pell ouviu comentários assustadores como: “É possível, talvez provável, que ele seja inocente, mas a Igreja Católica fez tantas coisas más e é certo que algumas de suas pessoas sofram”. Na realidade, é uma pequena minoria de homossexuais que mina a Igreja para cometer abusos.

Para Pell, os abusos não são o principal problema da Igreja, mas o enfraquecimento da fé, a crise moral da família e a pornografia.

Na prisão, ele sentia falta principalmente de "ver o lado de fora" e "celebrar a missa". Uma freira "boa e forte" levava a Comunhão para ele todas as semanas. Durante seu tempo preso, ele recebeu milhares de cartas e muitos visitantes: "Não perdi um único amigo”.

#newsBwwfkoshoi