Clicks160
pt.news

Ar sufocante romano? Vaticano enlouquece novamente: “homens emergem das trevas”

A Academia para a Vida, do Vaticano, liderada pelo homossexualista arcebispo Vincenzo Paglia, publicou em 22 de julho um documento sobre o coronavírus.

Phil Lawler, em CatholicCulture.com, o classifica como "prolixo" e "sentimental" e observa que ele não menciona Deus, Cristo, o Espírito Santo, a Igreja, os sacramentos, a oração, a caridade, nem mesmo a palavra "cristão". A palavra da moda “solidariedade” é usada 13 vezes.

Um exemplo: A Covid-19 “nos privou da exuberância de abraços, da gentileza de apertar as mãos, do carinho de beijos [ !], e transformou as relações em interações temíveis entre estranhos, a troca neutra de individualidades sem rosto envolta no anonimato de dispositivos de proteção."

O diácono Nick Donnelly disse a ChurchMilitant.com que este texto é digno de Nietzsche "porque, no que diz respeito a ele", Deus está morto. Ele chama a seguinte declaração tirada do documento de negação luciferiana da origem dos homens como criaturas de Deus e seu destino sobrenatural no céu:

"Emergimos de uma noite de origens misteriosas... Tarde demais, aprendemos a concordar com a escuridão [?] de onde viemos e para a qual finalmente retornamos".

#newsCxtsfubtao