Gloria.tv And Coronavirus: Huge Amount Of Traffic, Standstill in Donations
Clicks100
pt.news

Cardeal expressou criticismo cauteloso: agora é perseguido

O ex-jornalista oligarca alemão Kurt Gerhardt lançou uma petição on-line contra o cardeal de Colônia, Rainer Maria Woelki.

O motivo: Woelki ousou criticar o Sínodo alemão.

Com as palavras "Eu sou um democrata convicto" (Rundschau-Online.de, 14 de fevereiro), Gerhardt quer proibir Woelki de expressar suas opiniões.

Gerhardt acredita que protestantizar a Igreja de acordo com as propostas feitas no Sínodo alemão impedirá que as pessoas deixem a Igreja.

Ele não explica por que as mesmas medidas não tiveram efeito benéfico sobre os protestantes que as introduziram muito tempo atrás.

Gerhardt sabe que ele não é um "lutador solitário". Ele tem a mídia oligarca por trás dele, que agora divulga acriticamente sua iniciativa, que visa suprimir a "discussão" que o Sínodo apresentou como seu suposto objetivo.

Fotografia: Rainer Maria Woelki, © Erzbistum Köln, Pia Modanese , CC BY-SA, #newsSwkvacybtg