Clicks225
pt.news

Francisco descobre "sinal alarmante" na liturgia do Novus Ordo

A “triste experiência” do “jejum litúrgico” de 2020 evidenciou uma “bondade” da “longa jornada litúrgica” feita desde o Vaticano II, escreveu Francisco em uma mensagem para a Semana Litúrgica Italiana (23-26 de agosto), embora não haja uma ligação direta entre o Novus Ordo e a Covid.

Mas já no parágrafo seguinte, ele contradiz este elogio ao ressaltar as dificuldades da retomada da liturgia, o que ele chama de “um sinal alarmante do avançado estágio da mudança de época”.

O eufemismo “mudança de época” mostra que Francisco teme enfrentar a extensão do desastre litúrgico. Em vez disso, ele evasivamente fala de uma "mudança na percepção do tempo" na "vida real" das pessoas, o que repercute na forma de "ser e sentir-se comunidade".

De acordo com a linguagem abstrata de Francisco, a “assembleia dominical” é “desequilibrada em termos de presença geracional” por causa da “não homogeneidade cultural”. Teria sido mais honesto admitir que a secularização litúrgica levou a um impasse.

Fotografia: © Mazur/catholicnews.org.uk, CC BY-NC-ND, #newsBrduetkazn