Clicks161
pt.news

Vaticano renova acordo de traição com a China

Francisco vai renovar o acordo secreto de 2018 com a China, pelo qual trai os católicos rendendo-se ao Estado comunista.

Ambos os lados estão "satisfeitos" com o acordo que está prestes a expirar em setembro. O bispo do Vaticano, Marcelo Sanchez Sorondo, disse a GlobalTimes.cn que a experiência foi "boa" (5 de agosto).

Sorondo não oferece missa diária nem diz o breviário, mas acredita que o regime chinês seja o "melhor implementador" da doutrina social católica.

Ao suspender o acordo, Francisco teria que admitir seu erro, mas prefere sacrificar a Igreja à sua reputação.

Em toda a China, estátuas de Cristo e Nossa Maria são substituídas por ídolos comunistas. Estátuas de Mao são colocadas em igrejas.

Francisco reconheceu um bispo de Estado corrupto em Mindong expulsando seu fiel predecessor, monsenhor Vincenzo Guo Xijin, que acabou sendo caçado e ficando sem morada.

Fotografia: Marcelo Sanchez Sorondo, Jeffrey Sachs UN, #newsMgflpricer