Clicks181
pt.news

Cardeal Sarah: "Obediência aos bispos, princípio certo para não errar"

Há uma “necessidade urgente” de que os fiéis voltem à missa, escreveu o cardeal Robert Sarah, prefeito da Congregação para o Culto Divino, em uma carta de 12 de setembro aos Presidentes das Conferências Episcopais.

Sarah ameniza essa urgência com acrescentando: “assim que as circunstâncias permitirem”, onde “circunstâncias” significa submeter-se à política anti-Igreja.

O cardeal repete o truísmo de que uma missa na internet não pode substituir uma missa real. Ele balbucia sobre um “grande senso de responsabilidade” dos bispos que “colaboraram” com as autoridades civis [anticristãs] “a ponto de suspender a participação do fiel na celebração da Eucaristia por um longo período” - como diz Sarah.

E: "Um princípio seguro para não errar é a obediência. Obediência às normas da Igreja, obediência aos Bispos."

Numa frase prolixa, Sarah defende a Comunhão na língua dizendo que os fiéis têm o direito de “receber o Corpo de Cristo e adorar ao Senhor presente na Eucaristia da forma prevista, sem limitações que vão além do que é previsto pelas normas de higiene emitidas por autoridades públicas ou bispos. ”

Só depois que o dano já aconteceu, Sarah exorta os bispos a tomarem “ações firmes” para garantir que as autoridades públicas não reduzam a Santa Missa a uma “reunião” ou a comparem a atividades recreativas.

Fotografia: © Mazur, CC BY-NC-SA, #newsEunnsbwvak