Clicks148
pt.news

Francisco publica Motu Proprio das Nações Unidas

Em 29 de abril, Francisco lançou um Motu Proprio sobre prevenção e combate à corrupção.

Ele exige que as pessoas que ocupam cargos financeiros no Vaticano - de cardeais a executivos leigos - assinem a cada dois anos uma declaração que, entre outras coisas:

• eles não foram condenados por um crime
• não estão sujeitos a processos criminais pendentes
• não possuem propriedades em países com alto risco de lavagem de dinheiro e evasão fiscal e em setores contrários à Doutrina Social da Igreja.

A Secretaria da Economia pode verificar a veracidade das declarações escritas - resta saber como.

Todos os colaboradores estão proibidos de aceitar presentes de valor superior a € 40. O motivo do Motu Proprio é a adesão da Santa Sé à Convenção de Mérida, a Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção. A Santa Sé não é membro da ONU.

Isso significa que Francisco está transformando o Vaticano cada vez mais em um estado secular normal, algo que seus predecessores sempre tentaram evitar.

Fotografia: © Mazur/catholicnews.org.uk, CC BY-NC-ND, #newsMzsqtzqlqs