Clicks125
pt.news

Segundo bloqueio de missas na Europa - uma visão geral

Áustria
As missas são permitidas para no máximo 10 pessoas, e os funerais para 50. O padre Justin Minkowitsch iniciou o apelo de 25 de novembro de 70 intelectuais exigindo que os bispos liberassem a missa. Em poucos dias, foi assinado por mais de 700 fiéis.

Bélgica
Todo culto está suspenso até 13 de dezembro. O Comitê de Católicos Preocupados exige que pelo menos alguns fiéis possam participar das missas, como em outros países. Sua petição recebeu, em poucos dias, 500 assinaturas.

Alemanha
Um segundo bloqueio fechou restaurantes, academias, teatros (etc.), mas não há proibição de adoração; no entanto, medidas de higiene rígidas são aplicadas, às vezes incluindo uso de máscaras forçado e Comunhão nas mãos.

França
Todo culto público está suspenso de 30 de outubro a 6 de dezembro. Depois disso, apenas 30 pessoas serão permitidas, mesmo nas grandes catedrais francesas. Todos os domingos, os católicos se reúnem para orar do lado de fora das igrejas.

Polônia
O culto público é limitado a 1 pessoa por 15 m², o uso de máscaras é obrigatório. As academias estão fechadas. O proprietário de uma academia em Cracóvia rebatizou seu negócio como “Igreja do Corpo Saudável” para evitar o fechamento.

Espanha
As restrições em decorrência da Covid são impostas região por região. Desde 5 de outubro, a participação na missa está limitada a 30 pessoas.

Reino Unido e Irlanda
Todo culto está suspenso de 5 de novembro a 2 de dezembro. Os padres irlandeses estão enfrentando medidas dracônicas para aceitar pessoas na missa. De 23 a 27 de dezembro, as quatro nações britânicas permitem que, no máximo, três lares se reúnam no interior de "bolhas de Natal".

Fotografia: © Mazur, CC BY-NC-SA, #newsZmqnmoluuo