Clicks171
pt.news

O padre excomungado Leatherby admite histórias de amor

O padre Jeremy Leatherby, um sacerdote de Sacramento, excomungado por rechaçar o papado de Francisco, confessou seu amor a uma mulher em uma mensagem de vídeo.

Leatherby foi removido do ministério público na primavera de 2016 em meio a alegações de relacionamento sexual impróprio.

Os paroquianos disseram a CatholicNewsAgency.com (11 de agosto) que Leatherby formou um círculo religioso de mulheres ao seu redor, entre elas uma frequentadora de missas diárias, com quem o caso começou. Em uma carta de agosto, Leatherby admite que “violou limites” com aquela mulher, mas nega categoricamente uma série de outras acusações que ela fez contra ele.

Leatherby escreve que viveu os últimos quatro anos e meio “em grande parte isolado e em tremenda solidão”, sofrendo terrivelmente.

Há alguns meses, ele até desejou morrer. Uma noite, depois de ter bebido demais, ele tentou enviar uma mensagem de vídeo para uma mulher “que é amiga”, mas por engano enviou o vídeo para o contato errado. Leatherby chama a mensagem de “inadequada”. Nessa mensagem, ele diz: “Ei, boneca. Eu amo que sem rímel você ainda é incrivelmente bonita. Eu amo isso. Eu amo isso, tipo, muito”.

Ele acrescenta: "Eu te amo, eu te amo, eu te amo, você é minha garota, eu imagino. Ainda direi um 'boa noite' antes de realmente, realmente, realmente ir para a cama, mas eu te amo, mesmo agora, antes disso. Ok, boa noite, eu te amo”.

Leatherby planeja pedir sua laicização e pretende “viver minhas promessas sacerdotais independentemente” da Igreja.

#newsTyehauiopk