pt.news
324

Cardeal Zuppi: A bênção homossexual "não" foi uma bênção homossexual

A arquidiocese de Bolonha, liderada pelo homossexualista Matteo Zuppi, negou descaradamente que a Eucaristia homossexualista de Budrio de11 de junho constituísse um pseudomatrimônio homossexual, e a apresentou como uma simples eucaristia para um grupo de homossexuais chamado “In cammino”. Mas testemunhas e fotos provam que Zuppi está mentindo.

Os fatos: Dois homossexuais registraram um pseudomatrimônio pouco antes de comparecerem à eucaristia, onde estavam à mesa de refeições como um casal durante um casamento.

Um deles convidou seus amigos pelo Whatsapp para a cerimônia na prefeitura, acrescentando que “imediatamente depois, na igreja do outro lado da rua, celebraremos uma missa de ação de graças/confiança por nossa vida juntos”.

A declaração de Zuppi afirma que “In cammino” está presente na arquidiocese de Bolonha há trinta anos. Esta é outra mentira. Foi somente Zuppi que deu aos homossexuais um status diocesano, em 2015.

Finalmente, a arquidiocese de Bolonha perverte o documento de 1986 do cardeal Ratzinger contra a homossexualidade, citando uma passagem ("Deus ama cada pessoa") fora de contexto, virando o documento de cabeça para baixo. LaNuovabq.it descreve a desonestidade de Zuppi: "Negar tudo, negar sempre, negar especialmente a evidência".

Fotografia: lanuovabq.it, #newsGjpdywdvgb