Clicks211
pt.news

Mais Divisão: Francisco usa texto errado pela primeira vez

No domingo passado, Francisco presidiu uma Eucaristia na Igreja de Santo Spirito in Sassia, ao lado da Casa Geral dos Jesuítas, a poucos passos do Vaticano.

Marcando a "Festa da Divina Misericórdia" de João Paulo II, ele repetiu na homilia seus lugares-comuns sentimentais como "Deus acredita em nós ainda mais do que nós mesmos". Ou: “Os confessores devem transmitir a doçura da misericórdia de Jesus que tudo perdoa”. Ou: “Deus perdoa tudo” - ao contrário de Francisco, que é implacável e vingativo quando confrontado com católicos fiéis.

Ou ainda: “Os Atos relatam que 'ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns' (Atos 4:32); isto não é comunismo, mas puro cristianismo”, exclamou Francisco, como se no comunismo a propriedade fosse tida “em comum”.

Antes da Comunhão, Francisco utilizou pela primeira vez em público sua tradução errada do Pai Nosso (Vídeo aqui) que ele impôs à Itália, provavelmente para criar mais divisão.

Até o momento, apenas as Testemunhas de Jeová foram acusadas de manipular a tradução da Bíblia. Agora, a igreja Francisco se juntou ao clube.

Depois da missa, Francisco apertou a mão das pessoas e até permitiu que beijassem seu anel. A maioria das pessoas estava sem máscaras. As distâncias sanitárias não foram respeitadas (vídeo abaixo).

#newsOvxhaikoby